Casal deixa emprego fixo e se arrisca em empreendimento de venda de brigadeiros delivery

Casal deixa emprego fixo e se arrisca em empreendimento de venda de brigadeiros delivery

Emilaine Magnanti trabalhava na parte administrativa de um shopping da capital, mas queria complementar a renda. Seu marido, Emerson Inácio da Silva, era corretor de imóveis. Há cerca de um ano e meio, a mulher começou a fazer uns brigadeiros para vender para colegas de trabalho. O que ela não imaginava é que os docinhos transformariam sua vida.

Como o brigadeiro agradou a clientela, cada dia mais as pessoas pediam que ela levasse a guloseima, e ela também pegou gosto pelo comércio. Quis se especializar, entender os sabores, ver as melhores formas de fazer. Para isso, pesquisava sozinha na internet, em livros em casa e também na biblioteca de gastronomia da Universidade de Cuiabá (UNIC).

unnamed-(76)“Eu procurei entender o paladar do brasileiro, e ver o que ele gosta mais. Descobri que gostam de coisas bem doces, guloseimas mesmo, sabores que lembram a infância”, conta a empresária. Depois de muito errar (ela conta que já deve ter perdido uns R$900 em doces que foram para o lixo), Emilaine encontrou sua fórmula exata e assim nasceu a “Canela Rosa” – o nome vem da delicadeza da cor e da ‘boa sorte’ que a empresaria acredita que a canela traz.

Emilaine deixou seu emprego no shopping, comprou equipamento adequado (geladeira, estoque) e a partir dali elevou o brigadeiro de complemento de renda para renda principal. Seu marido, Emerson, continuava trabalhando, mas ajudava na administração.

Não demorou muito para que a presença dele fosse requisitada o dia todo: “Nossa ideia principal era criar um disk brigadeiro. Se você está com vontade você liga e a gente entrega”, explica Emilaine. Além disso, a empresa também faz os doces por encomenda para eventos e vende de porta em porta em alguns lugares da cidade.

Atualmente, a ‘Canela Rosa’ conta com 22 sabores diferentes de brigadeiros, sendo os mai vendidos os tradicionais, nesquik, dois amores, banana com canela, brigadeiro meio amargo, leite ninho, paçoca, churros e limão siciliano.

Sobre o futuro, o casal prefere ver onde pisa. “Estamos agora investindo em maquinário. Criamos nosso CNPJ, nosso site está em construção. Até queremos ter um loca fixo para vender, ma s isso seria mais pra frente”.